radiolite.pt

As aventuras e desventuras de um operador de rádio. PMR446, CB27, SWL e SDR entre outros.

Month: Julho 2016

Tudo o que é bom acaba depressa

Tal como um dia de férias bem passado, onde as horas passam sem darmos por isso, também ontem a emissão SSTV passou num instante. Acompanhei a sessão quase desde o inicio e quando dei por isso já estava a terminar.

Imagem SSTV de 9 de Julho 2016

Imagem SSTV de 9 de Julho 2016

Fica uma imagem para amostra daquilo que por Oeiras se conseguia receber. O meu equipamento foi um RTL-SDR (R820T) dentro da caixa de alumínio, com uma antena Diamond RH536 (e uma ficha adaptadora SMA-BNC pelo meio). O software usado foi o SDR# e o MMSSTV a correr num Windows 10.

SSTV via repetidor da Serra da Arrábida

As frequências de radio amador são-me totalmente desconhecidas, ou se quiser ser mais preciso, quase totalmente desconhecidas. Digo isto porque não sou rádio amador (o tal projecto eternamente adiado) e por isso não as opero. Mas acompanho muito à distância algumas actividades e eventos, e também, ainda mais à distancia, via Internet.

Um dos eventos que criou em mim um certo interesse são as emissões de SSTV emitidas via CQ0UARB (439,400HMHz), repetidor da Serra da Arrábida pertencente à ARLA.
Amanhã, 9 de Julho, terão lugar entre as 21h30 e as 00h00 mais uma série de emissões neste modo pelo qual tenho uma vincada curiosidade. Os colegas desta Associação alternam as sessões entre o analógico, como é o caso de amanhã, e o digital que está programado para dia 13 de Agosto (DSSTV).

Por isso é bem provável que o SDR trabalhe amanhã,  em conjunto com o SDR# e o MMSSTV, na tentativa de receber algumas das imagens a serem emitidas. Caso alguma se aproveite hei-de a mostrar aqui no site.

CB em directo, ao vivo e a cores!

Quando alguém me fala em televisão, operadores de telecomunicações, quantos canais de TV o meu pacote inclui e coisas do estilo, penso sempre que o mais importante é a largura de banda no acesso à Internet.
A televisão de hoje, por muito que tenha evoluído (eu ainda sou do tempo dos aparelhos a preto e branco, 2 canais e emissão a começar a meio do dia), não consegue bater nem de perto nem de longe a variedade de conteúdos que a Internet oferece.
Qualquer pessoa pode criar um canal Youtube ou site similar e publicar conteúdos. Podem ser (e são) criados programas dedicados a determinados temas específicos,  que não têm espaço nos canais de TV tradicionais. E um simples telefone com câmara de vídeo e acesso à Internet permite a emissão em directo de qualquer parte do mundo!

Exemplo disso, aplicado à radio comunicação, nomeadamente à Banda do Cidadão, são os canais que abaixo vos deixo. É certo que poderá não ser muito estimulante estar a olhar para um ecrã a ver o display de uma rádio, mas mais que serem vistos este canais são para ser ouvidos. E podem até ser usados para testar o alcance das nossas comunicações.

Bons conctatos que a propagação está ai para ajudar!

HDSDR vs. SDR#

Quando tomei contacto pela primeira vez com um SDR, nomedamente com o RTL-SDR, que para todos os efeitos é o único SDR com que tomei contacto até hoje (independentemente das variantes), usava para a parte do “S” (de software) o HDSDR. Esta aplicação, disponível aqui para download, nunca me cativou e foi inclusive parte da razão pela qual deixei temporariamente e talvez precocemente de me interessar por este tipo de rádios.

HDSDR

HDSDR

Mais tarde, tomei conhecimento por um outro colega, o ALF007 no fórum TXRX, do SDR#. O SDR# deixou-me preso ao ecrã pela facilidade de utilização, face ao que para mim era o caótico interface do HDSDR.

Reparei no entanto que “muitos” colegas com quem contactei recentemente e que têm um interesse mais amadurecido sobre rádios definidos por software, que a utilização do HDSDR é comum e feita com um certo à vontade, não parecendo de todo intimidados como eu.
Essa tendência pela utilização do HDSDR fez com que eu voltasse a instalar a referida aplicação. Pensei que poderia, neste fase em que um SDR já não é uma coisa assim tão estranha para mim, poder olhar para o HDSDR com outros olhos.

SDR#

SDR#

Depois de alguns dias de utilização chego à mesma conclusão e continuo a preferir o SDR# pela facilidade de utilização. Para além da tal facilidade de utilização, há ainda uma “feature” que acabo por dar importância e que para mim uma vantagem na utilização do SDR#. É o suporte a RDS que não existe no HDSDR! A minha escolha continua assim a recair sobre o SDR#, que é constantemente actualizado por forma a acompanhar se à evolução vertiginosa dos SDRs.

É certo que o meu interesse entretanto foi evoluindo, pois as possibilidades são imensas mas isso só reforça o sentimento de que vou passar muitas e boas horas de volta destes “gadjets”.

E vocês qual preferem ? Um abraço e até ao próximo post.

Auscultador e microfone sem fios

Na minha navegação habitual pela Internet, dei esta semana de caras com um equipamento bluetooth muito útil para ligar ao CB. É nada mais do que um auscultador com microfone, tudo sem fios, da marca Cobra. O modelo é o CA-BTCB4 caso tenham interesse em saber mais detalhes. Decidi falar aqui sobre este equipamento pois penso ser uma mais valia para quem conduz e quer usar o rádio ao mesmo tempo.

Cobra CA-BTCB4

Cobra CA-BTCB4

No que diz respeito ao CB, monto o equipamento todo (antenas e baterias incluídas) sempre que quero comunicar por este meio. Por isso talvez não faça muito sentido para mim a sua aquisição. Mas para quem anda na estrada, usa os 11 metros regularmente e tem tudo o equipamento pronto a usar numa qualquer viatura, seja camionista ou não, este auscultador com microfone sem fios é de facto uma mais valia.

A ter em conta o facto de que se faz uso de uma ficha de 4 pinos e possibilidade de ligação ao telemóvel para podermos fazer e recebermos chamadas.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén