Dia não, tarde não… O que lhe quiserem chamar! O que é certo é que esperava muito mais da minha deslocação até uma zona bem perto de Montachique. O local estava a uma quota mais elevada que este ultimo lugar e havia que explorar mais este “spot”. Mas tirando o contacto com o PMR334, nada mais consegui fazer. Alguma escuta, com os centros comerciais a dominar, miúdos na palhaçada, um link em 8/16 que me chegava bem forte mas que eu não activava por mais que tentasse. Fiquei com a sensação de que o PMR722 estaria a chamar no início da actividade mas as minhas respostas e consequentes chamadas não foram correspondidas.

Foi sempre assim! A subir e por maus caminhos.

Foi sempre assim! A subir e por maus caminhos.

Este novo local é quase ideal, mas apenas para PMR ou CB na forma do Intek H520 Plus. Permite linha de vista com o Sintra, Arrábida, Montejunto, Socorro e Montachique (entre outros) mas o acesso é “só de helicóptero” por assim dizer. É tão difícil lá chegar que tive que deixar o carro (e o CB) bem longe! É por certo o mais difícil de todos os locais onde fui fazer rádio, pelo que se voltar convêm que seja leve e ágil. A subida é árdua e feita por trilhos de 4×4 já bastante cavados, íngremes e com muita pedra solta. No topo existe um planalto com algumas rochas que proporcionam um bom sitio para nos sentarmos.

Lá no topo do monte

Lá no topo do monte

Não tendo registo vídeo do contacto com o Cadaval (onde estava o PMR334), fica um pequeno filme com mais imagens do local, produzido automaticamente pelo Google Photos.

Resumindo, foi bom lá ter estado apesar da dificuldade, mas foi pena não ter chegado aos colegas que entretanto já soube que tentaram o contacto. Fica para a próxima, talvez num dos montes nas redondezas por explorar. E vi por lá muitos!