radiolite.pt

As aventuras e desventuras de um operador de rádio. PMR446, CB27, SWL e SDR entre outros.

Tag: ADS-B

Que RTL-SDR escolher?

Como já manifestei aqui várias vezes, tenho um certo fascínio pelos dongles RTL-SDR. As possibilidades são inúmeras e só o facto de se poder fazer escuta a um custo baixíssimo é por si só um atractivo mais que suficiente para ficarmos horas “agarrados” a estes equipamentos. Acho que mais que as próprias possibilidades que nos oferecem ou ainda os projectos que podemos implementar, é a relação custo/retorno que me convence.

Entre as aplicações que mais me interessaram ao longos do anos estão a já referida escuta, a possibilidade de partilha dos sinais recebidos através do OpenWebRX ou ainda o posicionamento AIS (navios) ou ADS-B (aviões). No caso do posicionamento de aviões, tal como aqui dei conta também, a recepção do sinal de aeronaves que estavam a sobrevoar o sul de Espanha, aqui em Oeiras, alimentou ainda mais a minha admiração e entusiasmo. Cheguei mesmo a ter o software da Flight Radar 24 instalado num Raspberry Pi a contribuir com dados para o site, até que as queixas que fui ouvindo lá em casa, de antenas e cabos espalhados por todo o lado (que exagero!!!) terem vencido.

Ainda na perspectiva do ADS-B, se fizerem uma pequena pesquisa na Internet facilmente se vão aperceber da tamanha variedade e preços dos RTL-SDR existentes no mercado. Surge de imediato a pergunta – Qual o RTL-SDR que devo escolher?
Para facilitar a nossa vida, houve já quem tivesse feito uma comparação abrangente dos famosos equipamentos. Como é óbvio a escolha de um SDR não deve ficar restrita a este tipo de rádios, mas a decisão pode estar mais facilitada depois da consulta a este artigo do site Radio for Everone. Percebe-se que o grupo alvo da comparação seja restrito, dado que o critério foi a utilização do mesmo chip da Realtek. Esta comparação tem no entanto como objectivo perceber qual o melhor dongle para utilização em ADS-B, mas não deixa de ser interessante de ler.

 

Flight Aware Pro Stick Plus - http://flightaware.com

Flight Aware Pro Stick Plus – http://flightaware.com

Para acabar já com o suspense dos mais interessados, concordo plenamente com a conclusão de que o melhor RTL-SDR é aquele causa o maior entusiasmo para uma dada aplicação. E se tecnicamente é claramente possível recomendar um dongle face à concorrência (para ADS-B o Flight Radar Pro Plus da Flight Aware é o aconselhado), também é certo que a componente de upgrade ao hardware a uma solução mais barata, a alterar à nossa medida, têm um papel a dizer na decisão da compra.

O software usado tem por certo uma palavra a dizer no que diz respeito à experiência de utilização de um RTL-SDR, mas seja de que forma for, qualquer que seja o vosso dongle, desejo-vos acima de tudo umas horas bem passadas à volta destes pequenos grandes rádios.

Não…! Venha outra antena.

Venha outra antena que esta colinear feita de fio de cobre não está à altura…do tráfego aéreo. Ao contrário do que li, a performance não correspondeu à expectativa e os resultados na utilização do ADS-B foram decepcionanetes. Foram duas as antenas que construi, sendo que construir neste caso é uma forma de expressão, tal a facilidade com que se dobra o arame e se o solda à ficha. Só para se ter uma ideia da decepção, com a RH536 os aviões detectados foram bem mais do dobro!

Impõe-se assim investir algum tempo na construção de uma nova antena, desta vez numa colinear com a que está representada na figura abaixo, essa sim, com provas dadas.

Antena colinear - https://www.balarad.net

Antena colinear – https://www.balarad.net

A que tenho permanentemente ligada a alimentar o Flight Radar 24 detecta aviões até Sevilha para Sudeste ou Salamanca para Nordeste (a partir de Oeiras) mas tem 11 elementos!
A nova antena construir, muito brevemente, terá talvez um 5 ou 7 para garantir a portabilidade mas que terá menos alcance. Por outro lado, como conto usá-la em locais altos, espero conseguir de alguma forma atenuar esse menor alcance e conseguir bons resultados.

2ª Activação Golf Charlie Bravo

Já tenho saudades de me isolar num qualquer local mais afastado do resto do mundo, montar rádios e antenas e tentar efectuar uns contactos. Faltam, a meu ver, mais actividades como a que o grupo Golf Charlie Bravo anunciou ter programada para dia 20 de Maio e que espero conseguir participar de alguma forma. Há que apoiar, sempre que possível, estas iniciativas pelo que dou desta forma a minha contribuição na divulgação, para além da participação na actividade propriamente dita.

De salientar que esta actividade está programada para começar às 10h00 e terminar às 18h00, sendo o canal previsto o 3o (27.305MHz) em LSB.

Nas minhas incursões pela Zona Oeste, identifiquei alguns locais onde nunca estive e que quero visitar, não tanto pelo interesse histórico ou geográfico mas porque me pareceram locais interessantes para passar a tarde de microfone na mão. É por isso que se me for possível, neste mês de Maio, anunciarei também eu uma saída. Não será uma actividade como a do Grupo GCB, mas ainda assim uma saída. A confirmar-se, o anuncio será feito formalmente, aqui e no Facebook, onde parece que toda a nossa comunidade se reúne mais frequentemente.

Até lá, as experimentações com o ADS-B Receiver Pro continuaram, estando previsto para hoje a construção de uma antena semelhante à da imagem abaixo, com consequentes, espero eu, melhores resultados em comparação aos obtidos com a RH536 da Diamond. É provável que haja também lugar a alguma escuta e como de costume será tudo, a seu tempo, aqui relatado.

Antenna colinear para ADSB - http://www.sprut.de

Antenna colinear para ADS-B – http://www.sprut.de

ADSB Receiver Pro

Nas últimas semanas tenho dedicado alguma atenção à utilização dos RTLSDR com dispositivos Android. Isto em detrimento do projecto OpenWebRX que está neste momento à espera de melhores dias.
Uma das áreas a que me dediquei foi o seguimento do tráfego aéreo, com alguma dose de frustração à mistura, pois o RTLSDR é “muito” exigente em termos de consumo de energia e nem sempre funcionava ligado directamente ao telefone. Para ultrapassar esta dificuldade tive que comprar outro cabo USB que permite a utilização de um power bank em simultâneo, para que haja sumo suficiente para tudo funcionar na perfeição.

ADSB Receiver Pro em acção

ADSB Receiver Pro em acção

Para o seguimento do tráfego aéreo instalei o ADSB Receiver Pro mas não entendo porque razão, com o mesma antena colinear, este software apenas mapeia cerca de 3 a 4 aviões quando no desktop vejo 20! Algo a investigar nos próximos dias e que espero possa ser colmatado com ajuste na aplicação.

Hoje mesmo decidi, mesmo sem uma antena ressonante aos 1090MHz, experimentar esta solução ao ar livre. Estava limitado em algumas direcções em termos de linha de vista mas deu para perceber a importância que a localização tem nestas coisas. É que o numero de aviões rastreados, com uma RH-536, aumentou para o dobro em comparação com a colinear que referi anteriormente e que foi construída para a frequência correcta. Por isso conto construir uma nova colinear, com menos elementos (a actual tem 11), para maior portabilidade e de mais fácil utilização no dia a dia.

Mal posso esperar por levar tudo isto para um local realmente alto!

Antena à janela

Na tentativa de mais e melhor ADS-B ando em testes à procura da melhor posição possível para colocação da antena colinear coax de 11 elementos. Acontece que o melhor mesmo seria colocá-la no telhado do meu prédio, mas tal é para já impossível. No entanto dentro daquilo que é de facto exequível, encontrei já um cantinho na janela da sala

Por comparação com o que vejo por ai, os resultados da minha instalação não estão nada mal, modéstia à parte. Estando em Oeiras e com um prédio mesmo pela frente a Este, não consigo a recepção nesta direcção, muito embora me seja possível, sobretudo para Nordeste e Sudeste, a recepção de sinais de aviões tão longe como Salamanca e Jerez de La Frontera, respectivamente.

Deixo uma animação para se ter uma ideia da recepção possível pelo meu QTH. Esta animação não é mais que um conjunto de 30 imagens do Virtual Radar Server.

Animação com base no Virtual Radar

Animação com base no Virtual Radar

 

Como se pode ver pela imagem, a recepção para Sudoeste e Oeste também é possível mas predominam as outras duas direcções.

Ainda por explorar esta o LNA comprado em Outubro passado. Estou a contar que este amplificador me permita a identificação de aviões a uma maior distância mas estão em falta alguns adaptadores SMA pelo que vou ter de esperar mais alguma tempo.

Um barco para rastrear aviões!

Do site “Hack a Day” destaco uma notícia sobre o tema do rastreio de aviões. Como é sabido este é um assunto que me interessa e é através dele que dou utilização a um dos RTL-SDR que possuo.
O rastreio de aviões online tem uma das suas maiores expressões no site Flight Radar 24, que utilizo a par com o meu próprio sistema, para fazer o seguimento em tempo real de aeronaves.

Quem utiliza o Flight Radar 24 ou similares sabe que existem latitudes onde a cobertura não é famosa, como é o caso da zona correspondente ao deserto do Saara ou, e como seria de esperar, zonas de mar alto.

Para colmatar esta ultima deficiência, foi preparado um barco autónomo, o Wave Glider, capaz de fazer o rastreio de aviões literalmente no meio do nada (leia-se Oceano). Este barco, construido pela Liquid Robotics, que é alimentado a painéis solares e tem capacidade de comunicação via satélite, já transmitiu os primeiros dados para a sede da Flight Radar. A área em que este robot irá actuar situa-se ao largo da Noruega, a cerca de 200Km da costa. Para o verem a funcionar há que visitar o site da Flight Radar 24 onde os dados fornecidos pelo Wave Glider aparecem a azul.

Actualização 2 Outubro : Eis um exemplo de dois aviões rastreados por este sistema

Flight Radar 24 - flightradar24.com

Flight Radar 24 – flightradar24.com

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén